Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Nothing

"I am different ... Equal to the rest of the world."

24
Jun16

Despida.

Esta quinta-feira fui à apresentação do novo livro do Pedro Chagas Freitas a convite do mesmo. Ok, na verdade, o convite não foi explicitamente dirigido a mim, mas foi ao meu pai e nele o Pedro apelava a presença do meu pai e da sua família portanto: fui a seu convite: indirectamente. Fui mais na função de acompanhante. Sentei-me ao pé de uma janela que tinha uma vista maravilhosa para a baixa de Lisboa na companhia de três senhoras idosas que viam umas revistas e descansavam os pés cansados. O Pedro chegou atrasado e o momento em que coloquei os olhos nele foi apenas no fim. Ainda assim, mantive-me atenta ao que ia sendo dito. Uma das senhoras que estava ao pé de mim disse em jeito de comentário com outra que era mais de ouvir do que ver e eu fui na mesma onda enquanto mexia no telemóvel. Ri-me com algumas coisas que o Pedro disse porque era totalmente Disney, escondi sorrisos porque determinadas coisas eram muito ao estilo de Nora Roberts, revirei os olhos porque nem depois de arrumar o seminário me livro do tema da Identidade e das suas ramificações - identidade pessoal, consciência e narrativa; socorro! -. Foi mesmo antes de ele acabar a apresentação que decidiu ler um excerto do seu novo livro. Uma situação com ponderações de uma criança em conversa com a sua mãe e eu ouvi, deliciada, tão esmagada por aquilo que estava a ouvir que me emocionei. Não disse nada de mais, no entanto, ali estava eu, satisfeita e tocada e prestes a chorar com o que estava a ouvir porque não estou habituada a ser exposta. Foi isso que aconteceu. Ele, com o seu excerto, tocou-me. Falou, de uma forma bonita, de coisas que eu penso, exactamente da maneira que penso e que não é comum ver-se pensado. Mas ali estavam o raio das palavras a despir-me. Desnudou-me o espírito e a única maneira de me cobrir foi baixar o rosto. Fiquei com vontade de ler o que o Pedro Chagas Freitas tem por dizer. E como não quando me vejo rodeada de incentivos? Ora, também eu me chamo Bárbara.

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

E-mail