Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Nothing

"I am different ... Equal to the rest of the world."

04
Out16

Quando se tem o sapato perdido...

Nestes últimos anos, após o meu aniversário, passei a gostar de fazer alusão à Cinderella e afirmar que perdi o meu sapato. Passo trezentos e sessenta e quatro dias por ano a sentir-me como ela, quase a agir como ela - sem a parte da madrasta e das meias-irmãs sem escrúpulos, invejosas e com falta de chá - que, sim, reivindico o meu aniversário como o meu dia do baile, em que eu posso agir pensando em mim e dar atenção ao que quero em primeiro plano e não o oposto, como faço no resto do ano. O meu dia do baile está para chegar. Faltam, de facto, vinte dias para eu fazer anos e eu estou entusiasmada com a ideia de receber presentes porque, quer dizer: quem não (?!); contudo, enquanto o dia não chega, eu vejo-me atirada em obrigações de Cinderella sem sapatos de cristal.

Hoje, dia quatro, o meu avô faz anos. Vai haver almoço, convívio e jantar na casa dos meus avós. Eu vou lá ficar praticamente o dia todo e...vou acordar cedo e começar o dia em cheio. Passei o serão de dia três ocupada a fazer sobremesas para levar. "Ana, faz isto", "Ana, trata tu disto": Daqui saiu um crumble de maçã e um arroz doce que eu espero que estejam bons, mas... "Ana, quero que faças isto amanhã. É para fazer de manhã", "Ana, fiz esta encomenda e é para tu ires buscar antes de ires para a casa da avó. Não é para te esqueceres". Os meus pais estão a trabalhar e as minhas irmãs estão nas aulas. Antes de ir para a casa dos meus avós é suposto preparar massa para crepes, fazer os crepes, arrumar a casa e ir buscar a encomenda da minha mãe. Tudo antes do meio-dia. Sinto mesmo a ausência do sapatinho quando acabo por fazer tudo sozinha. Ufff...

Mais sobre mim

Mensagens

E-mail