Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Nothing

"I am different ... Equal to the rest of the world."

15
Out16

Acabadinho de ver#202

_GREASE_Vert_KA_F7[5]_1.jpg

Eu e os filmes temos estado de relações cortadas. Filmes que ainda não vi, diga-se. Sempre que apanho algo a dar na TV e fico a ver trata-se sempre de algo que já vi. Então, sim, este é o primeiro filme (novo, por assim dizer) que eu vejo em muito tempo. Desde a última vez que fui ao cinema: nota-se o tempo que não tenho dedicado a filmes, é só olhar para a miss. Nos últimos tempos acabo sempre inclinada para outras coisas, no entanto, lembrei-me deste há dois dias e depois de o encontrar percebi que não iria conseguir esperar para o começar a ver. Grease sempre foi um dos meus filmes preferidos; um remake em estilo teatro, de agora, iria com certeza cair nas minhas boas graças e eu não me enganei.

Assim que comecei a ver fiquei completamente deliciada e preguei-me à história como se não conhecesse nada e estivesse a levar com o Danny e a Sandy (e cia) pela primeira vez. Tenho tendência a gostar da representação da Vanessa Hudgens e ela não me desiludiu com o seu papel como Rizzo, de facto fez-me gostar ainda mais. Vi em qualquer lado que um dia antes da rapariga fazer este show o seu pai morreu, contudo, ela mostrou-se firme e não descurou da personagem o que só me leva a tirar-lhe mais o chapéu. A Julianne Hough também foi uma boa surpresa. Sabia que ela representava e que dançava como o caraças por isso não me admirei nada em vê-la a brilhar nestas áreas, mas não fazia ideia de que sabia cantar e que tinha muito potencial para a coisa. Enquanto via o espectáculo achei reconhecer a funcionária do restaurante e não me enganei uma vez que ela entrou no primeiro Grease, no de '78 e eu achei isso realmente fixe. Mais fixe ainda foi o seu papel de agora se relacionar com a personagem que interpretou na altura. É difícil apontar coisas menos boas quando tudo parece fantástico por se tratar de um remake de um filme que gostamos tanto. Foi uma homenagem bem organizada, elaborada, em que não me importei de gastar de duas horas do meu dia. Isto deu-me super vontade de rever o primeiro. Tudo me relembrou o gosto que tenho pela moda da altura. E o drive-in theater? As danças e os restaurantes tão anos '70, as jukebox! Gosto tanto, tanto disto! Tenho pena que algumas coisas se tenham perdido, mas, felizmente para mim, lá se encontra um ou outro restaurante que fazem alusão a estas alturas. Moda que vinga uma vez, vinga sempre, não é assim?

Mais sobre mim

Mensagens

E-mail