Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miss Nothing

"I am different ... Equal to the rest of the world."

14
Ago17

Pessoas.

Quantos mais dias passam em que eu ajudo pessoas mais me apercebo de como estas são estranhas. Trabalhar para uma empresa que oferece o entretenimento em parte das casas no país deixou claro, desde logo, como as pessoas são tão dependentes do serviço: ainda não me consegui habituar ao desespero de alguns em não ter televisão e internet para entreter os filhos. Horrível-horrível é perceber o Cérbero em que as pessoas se conseguem tornar. Como é que algo tão pequeno pode tornar as pessoas tão descontroladas? Como é que a privação de tv e internet as torna tão mal educadas e dispostas a passar por cima de tudo e todos para terem novamente o serviço? Às vezes fico a bater mesmo mal, fico verdadeiramente incomodada como as pessoas podem ser más e, em resposta ao meu estado, dizem-me que com o tempo vou tornar-me indiferente ao jogo que muitos fazem para ter os serviços: eu duvido porque me importo demasiado. Eu gosto de ajudar pessoas: às vezes deparo-me com gente que reconhece o esforço e isso sabe bem. Mas, em outros casos: como é que se pode ficar indiferente a alguém que nos está a insultar directamente, pensando-se superior, só porque não está a ver o programa da tarde num canal nacional? Argh. Pessoas. Até a própria palavra é estranha. Precisamos de começar a furar as palas que não nos deixam ver que há muito mais à nossa volta, é o que é.

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Mensagens

E-mail