Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Nothing

"I am different ... Equal to the rest of the world."

03
Nov15

Afrodisíaco, dizem eles.

Comi pela primeira vez ostras. E nem a propósito: domingo tinha andado a ler Grey e passei pela parte (SPOILER (para quem não leu)) em que os dois vão jantar e uma das coisas que comem é precisamente ostras. Confesso que por muito bom que possam dizer que aquilo é, e por muita curiosidade que pudesse ter para experimentar o que dizem saber aos deuses, o seu aspecto é suficiente para eu pensar duas vezes antes de meter aquilo na boca. S o c o r r o. Pensei mesmo em mandar passear a curiosidade e permanecer na incógnita, mas no fim decidi não ser parva perante a oportunidade de experimentar.

O Mr. Grey ensina a sua Ana e diz-lhe que as ostras se devem regar com sumo de limão, meter na boca e engolir sem mastigar. Eu, por não saber se me devia guiar pelas palavras do senhor, perguntei a quem estava à minha volta. Uma pessoa afirmou-me que, por escolha, mastigava, mas, de resto, foi tudo a subscrever o Mr Grey: regar com sumo de limão, colocar na boca e engolir. Por ser a primeira vez que ia experimentar o bicho, decidi não me aventurar numa muito grande, mas tenho a dizer que me foi impossível colocar aquilo na boca e mandar garganta abaixo sem mastigar. Dei-lhe uns amassos com os dentes - nojento, mas foi isso mesmo que fiz - e engoli, degustando finalmente uma ostra. Sabe essencialmente a mar e até é agradável, mas não é algo que me veja a comer com sofreguidão - em grande parte graças ao aspecto: confesso -. E também há a questão de ser considerado um afrodisíaco. Antes de experimentar eu acreditava em tudo o que ouvia a respeito disso, agora...tenho as minhas dúvidas. O que querem dizer quando afirmam que é algo afrodisíaco? Referem-se ao sabor? O sabor dá calor? Ou ao ritual para degustar o molusco? Às consequências de se comer aquilo? Fui tirar satisfações com pesquisa e bem dizia que estimulava o desejo sexual. Ostras conseguem fazer isso? Porque eu não me apercebi de nada. E pensamentos... Pensamentos lá tive um ou outro mas acredito que as ostras não me chegaram ao cérebro ao ponto de mexer na minha mente. E, também, não conta realmente porque, repito, tenho andado a ler Grey. E Grey, um livro, não é um molusco. Então, é algo que se sente ao se comer a dois? Talvez. Na minha cabeça, comer ostras equivalia a deixar-te desinibida. Estilo: comes, ficas acalorada e com vontade de safadezas. Agora que comi percebi que não é nada disso. Uma ostra é uma ostra. Sem poderes afrodisíacos no que me toca. Mas...confesso que lá calor senti eu: tudo graças a um martíni, vinho e champanhe. Comemorações são assim, eheh.

Mais sobre mim

Mensagens

E-mail