Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Nothing

"I am different ... Equal to the rest of the world."

23
Dez15

Como assim: daqui a minutos é dia 24?

Sou uma desgraça autêntica quanto chega perto desta data. Eu sei que o tempo voa à velocidade da luz mas eu juro que só hoje de manhã assimilei que estamos em véspera de véspera de Natal. Apanhei um choque da minha vida, o que é, no mínimo, ridículo. Quer dizer: ontem eu sabia que era dia vinte e dois, mas a véspera de Natal parecia tão longe!

Segunda-feira vi a minha mãe a começar os preparativos para o jantar de dia vinte e quatro. Vi-a a cortar abóbora, a apontar o que ainda comprar e até a fazer já algumas coisas para a consoada. Pensei, juro, que se estivesse a adiantar para não tratar de tudo em cima da hora; pensei-o como se na altura ainda faltasse, tipo, semanas e não dois dias. Afinal era só eu com uma noção de tempo avariada. O tempo passou tão depressa e eu estive mais concentrada e ocupada a pensar no que oferecer do que no que gostaria de receber. Isto é tão esquisito. Passei o tempo todo a dizer não sei à famosa pergunta "o que queres para o Natal?" e deixei-me levar de tal maneira que o resultado está à vista. É a primeira vez que enfrento o Natal sem ter desejado nada. Isto não sou eu a ficar crescida porque só esse pensamento é uma piada, isto é só um erro de cálculo, de percurso; é mil elevado ao infinito de esquisito. Felizmente, sou uma pessoa fácil de contentar e também não acho que arranjar um presente para mim seja complicado. É só apostar numa aventura à loja da Disney; porque o que não falta lá são coisas que me deixam eufórica. A fnac também é uma boa alternativa. Livros, filmes, CDs...tudo coisas que eu gosto. Estive agora mesmo a dar uma vista de olhos pela secção de música da Fnac. Ultimamente, Frank Sinatra tem-me presa pelo coração. O CD que tenho no pc que passo horas a ouvir está a sete euros, mas encontrei um outro, de três CDs, que está a cinco. Já deve ser demasiado tarde para pedir o que seja mas que gostava de ter essa preciosidade, gostava!

Agora que estou consciente do dia de amanhã: venha a véspera de Natal que estou pronta! E muito obrigada, SIC pela programação que me irá fazer contribuir para as audiências do canal, a partir do momento em que acordar! É o único canal nacional que vai passar filmes de quarentena (amanhã e no próprio dia de Natal) sem descurar da atenção às crianças, o que acho realmente perfeito. Uma grande aposta nos filmes da Disney; há poucas coisas melhores que isto no Natal e eu não posso pedir mais ;-)

23
Nov15

Christmas is coming.

A época mais bonita do ano está mesmo ao virar da esquina. As ruas e os centros comerciais já se apresentam vestidos a rigor para a época e é tudo tão bonito que me deixa entusiasmada pensar que quando for ao Porto - FALTAM DEZ DIAS, AHHH! - irei aproveitar a cidade já enfeitada.

Hoje dei por mim a pensar no que faz uma pessoa afirmar que já estamos em época natalícia. É a compra de presentes? Não pode: compramos presentes o ano inteiro. Cá em casa, se for preciso, encontro presentes para o Natal ainda em Outubro, (e isto para não me atrever a dizer Setembro). São os efeitos? Estes não podem arcar inteiramente com a responsabilidade de abrir os preparativos para as festividades. A minha mãe não é muito adepta de decorações de Natal e deixamos as coisas o mais simples possível. Tão simples que se confunde com decorações normais, (isto (não) sou eu a dizer que no início de 2015 a minha árvore só foi guardada em Março ou Abril). E a minha tia? A minha tia também não gosta nada de decorações; a única coisa que tem é uma pequena árvore de Natal sobre a lareira inactiva que lá fica durante um ano inteiro. Se me guiasse pelas decorações para afirmar que é Natal então na casa dela era 25 de Dezembro todos os dias e puff, lá se ia a magia.

Uma das minhas coisas preferidas desta época são os anúncios. No ano passado, no início de Dezembro, eu fiz um post a respeito disso e depois de pensar no assunto percebi que o ponto dos preparativos para o Natal está aí. Quando entramos na época natalícia, a Popota volta a assombrar as nossas televisões e a Leopoldina faz-me chorar por já não ser a mesma que me fazia cantar a música sobre reis, princesas, dragões. E, fora esses marcos, ainda há o meu preferido: os brinquedos, os anúncios que fazem os miúdos entrar em parafuso como se fossem morrer se o Natal passar e eles não receberem o que viram na televisão. Mas, loucuras à parte, conforme o Natal se aproxima os anúncios são cada vez mais; é a única época do ano em que eu fico ansiosamente à espera que venha a publicidade entre programas porque já sei o que aí vem. Adoro!

No ano passado só a meio de Dezembro é que fomos buscar a árvore à garagem e a uma semana antes do Natal é que arranjámos luzes néon para a coitada. Este ano ainda não chegámos a Dezembro e a árvore já está na sala, com um filho junto a ela - leia-se: uma árvore mais pequena -, e com um coração ao estilo de Natal pendurado na parede junto à porta da sala. No entanto, há umas semanas fui à Primark e voltei de lá com um coração vermelho que deixei na porta do quarto no próprio dia. O primeiro indício de Natal cá em casa e Novembro de 2015 mal se tinha estreado. Se eu pensar bem no assunto: afinal, quando é que entrei oficialmente na época natalícia? Eu ia dizer que são perguntas difíceis, mas estaria a mentir: é que mais além de luzes, presentes, decorações, anúncios de brinquedos, está a nossa palavra. Tenho guizos de natal pendurados na porta do quarto há uns tempos mas ontem liguei as luzes da árvore de Natal. Então, talvez, assim, ontem acabou por ser a minha entrada oficial na época natalícia. É que eu não posso nem quero tirar a importância às luzes. Há tanta, tanta, tanta magia nas luzes.

24
Dez14

Desafio ho ho ho.

Desafio Natalício

 

Regras:

1. Agradecer e divulgar o blog que te nomeou;

2. Responder às 12 perguntas;

3. Nomear 12 bloggers que queres que realizem a TAG;

 

--------------

 

 1. Obrigada à Smartie , que foi quem me passou o desafio.

 

2. Perguntas:

1. Árvore de Natal artificial ou natural?

Artificial. E agora nem isso eu tenho. A minha mãe é adepta de coisas simples e de coisas que façam menos lixo possível por isso o que tenho agora não passa de uma árvore, média, de prata; item de decoração. E apenas somos adeptos de luzes de natal. Tudo o resto (fitinhas e afins) podem chegar a causar crises de asma à minha mãe. Daí que, pronto: o mais simples possível.


2. Natal com neve ou sol?

Adoraria passar por um Natal com neve. Existe coisa mais mágica? Na minha cabeça não.

3. Esperar pela manhã ou abrir os presentes à meia-noite?

Uma vez, num antigamente muito longínquo, acho que cheguei a abrir os presentes na manhã de 25 - e já cheguei a abrir presentes na passagem de 25 para 26 (sim, eu sei, o pânico) -. No entanto, sou adepta da meia-noite de 24 para 25. Acho muito mais mágico essa altura, quando a família está toda reunida e ansiosa por, do que esperar pelo amanhã e abrir os presentes com cabelo desgrenhado, mau hálito, de pijama, de olheiras e afins. Não mesmo.

4. Qual o filme que adoras ver nesta altura?

Meu Deus. Dêem Disney ou qualquer tipo de animação e eu fico bem servida! Ainda que não seja esquisita. Vejo de tudo o que passa na televisão nesta altura. Se forem filmes com a temática Natal eu não me importo nada. Aliás, eu gosto.

5. Cânticos de Natal nos shoppings. Sim ou não?

Claro!

6. Qual o uniforme que usas no dia de Natal? Pijama ou vestes-te toda bonita?

Bonitinha. Em datas que eu gosto é sempre bonitinha.

7. Qual a tua comida de Natal favorita?

AHAHAHA. Não vão conseguir arrancar nada de mim neste ponto. Sou a coisa mais esquisita com as comidas típicas de Natal. É ver a comida na mesa e deixar chegar a manhã seguinte com tudo intacto. Adoro o Natal. A comida tradicional? Bolos reis/rainhas, rabanadas, frutos secos, (...)? Não me apanham a comer nada disso.

8. O que queres receber este Natal?

Eu fiz anos há exactamente dois meses atrás. Ainda é tão recente que nunca arranjo realmente pedidos para o Natal. Livros são sempre bem-vindos, Nora Roberts ainda melhor, e gostava muito, apesar de tudo, de ter o último CD dos Kings of Leon - que estava a uma pechincha na Fnac.

9. Planeias antecipadamente os presentes ou é à última hora?

Trato das coisas com antecedência mas sou um desastre. Nunca sei o que oferecer a quem quero dar presentes. Nem tenho grande imaginação para a coisa.

10. Vestes-te de Pai Natal?

AHAHAHAH. Não.

11. Qual a tua música favorita de Natal?

Não tenho nenhuma em especial. Se é de Natal e a oiço nesta época então eu gosto.

12. Onde vais passar o Natal este ano?

Na minha casa, like always, com os meus pais, avós, uns tios, a minha prima e a sua família - aka filhotes pequenos. Tem tudo para ser fantástico.

 

3. Passo este desafio a: Já vi que está tudo a fazer este desafio. É por isso mesmo que não tem piada passar a ninguém em especial porque quem não o fez, já tem o desafio passado. Assim, deixo ao critério de cada um :-)

23
Dez14

23 de Dezembro.

É véspera de véspera de Natal e eu estou estafada. De aspirador, esfregona, panos para o pó, produtos para vidros e móveis, fiz uma limpeza a fundo em grande parte da casa para ter tudo a postos para amanhã. Já não posso ver produtos de limpeza à frente nem encarar arrumações e se vir mais um pedaço de cotão, eu flipo. Estou tão cansada que a única coisa que me apetece fazer é meter-me na cama mas ainda não posso. Falta-me arranjar um presente.

Amanhã os canais nacionais vão estar à minha medida. Ainda que só vá passar filmes, em grande medida, que já foram vistos por mim, faço intenções de os (re)ver a todos, em gravação porque duvido poder vê-los na altura. Mas estou ansiosa. Fiquei a saber que a minha prima vem jantar e ficar com o resto da família na véspera de Natal; potencialmente a primeira vez desde o nascimento dos seus filhos. Vai ser a primeira vez que passo a data com a Mel e o seu mano. Can't wait.

Mais sobre mim

Mensagens

E-mail