Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Miss Nothing

"I am different ... Equal to the rest of the world."

02
Mar15

Uma das coisas mais fixes que já vi.

 

Já ouviram falar do Frozen mas ainda não tiveram paciência para ver o filme? Ganhou uma data de prémios, incluindo o Óscar de melhor música original e o de melhor filme de animação, e mesmo assim não calhou ver para satisfazer a curiosidade? E que tal um vídeo melhor que uma sinopse? Ou um resumo?

Não pensei que fosse sério mas a verdade é que em menos de três minutos recebem o Frozen inteiro - até a cena pós-créditos finais -. Também pode acontecer que ainda não viram o filme e depois deste vídeo se sintam satisfeitos o suficiente para não ligar à longa-metragem, mas vou arriscar na partilha porque isto vale a pena ser visto de tão fantástico que está. Só eu é que não faço coisas tão criativas e OHMEUDEUSQUEFIXE - e mais uns milhões da população mundial, eu sei - como esta.

16
Nov14

& beyond

Estamos a dezasseis de Novembro e eu não via os filhos da minha prima desde o meu almoço de anos. Isto quer dizer que não via os meus primos há, tipo, três semanas. Hoje vieram a minha casa. Não ficaram a tarde toda mas ainda andaram por aqui algumas horas. Pintei as unhas da Mel e fiz-lhe a vontade quando me pediu para ver Cinderela, Ariel e Rapunzel ao que eu fui alternando os filmes conforme lhe apetecia. Em relação ao seu irmão mais velho: há três anos a separá-los. Ele, ainda com uns seis recentes, estreou-se este ano na escola primária. Só porque sim, para meter conversa, enquanto os seus olhos descodificavam a sua PS Vita,  perguntei-lhe:

- Já aprendeste muita coisa na escola? - Eu contava ouvir um "não, eu quero ser burro" porque não gosta da escola e é o que anda a responder às pessoas. Sim, eu sei, preocupante. De qualquer forma, ele levantou a cabeça por segundos e lançou-me um olhar desconfiado.

- Como o quê? - Ele estava a dar-me conversa? Sem afirmar que queria ser burro? Uau. Aproveitei a oportunidade com o básico.

- Sabes escrever o teu nome? - Ele ia dizer que sim e eu sabia. Instantes antes tinha andado a identificar as letras que compunham o seu nome. E, lá estava, a resposta foi positiva - Sabes fazer contas? - Aí despertei-lhe qualquer coisa. Com um ar orgulhoso, olhou-me de queixo erguido.

- Olha, eu sei quanto é cem mais mil quinhentos mil! - Eu entro sempre na conversa por muito estúpido que seja. Não que esteja a fazer pouco dele e a dizer que estava com pouca fé na sua capacidade para fazer uma conta daquelas. Eu só...conheço o miúdo.

- A sério?! - Tentei fazer o ar mais surpreso e admirado do mundo para o fazer sentir gigante. Mas ele pouco me ligava. Acho que nem sequer me ouviu - Quanto é? - Tive de esperar algum tempo até ele voltar a olhar para mim. Percebi que só nessa altura é que obtive mesmo a sua atenção e, perante a minha pergunta, o pequeno oferecia-me confusão.

- O quê?

- Cem mais mil quinhentos mil. - Ele viu-se à rasca. E, raios, quis rir mas consegui evitá-lo. O miúdo perdeu tempo a pensar e matou-me quando com todo o ar concentrado e sério do universo me respondeu.

- É...mil quinhentos e cem mais além. - ELE ANDA A VER TOY STORY. Juro. Porque só pode. Foi a melhor resposta de sempre. Errada. E sem muito sentido. Mas a melhor de sempre.

Mais sobre mim

Mensagens

E-mail