Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miss Nothing

"I am different ... Equal to the rest of the world."

27
Set14

Viajei por diferentes estados dos EUA...lendo.

 

Ontem acabei mais um livro. Durou apenas três dias e isso porque estive dedicada a mais do que leitura. Estava muito entusiasmada e animada para ler a história que foi mandada ao ar pela sinopse e assim que comecei não queria mais parar. E eu chorei. É. Eu chorei. Chorei mesmo a ler este livro.

Entre o Agora e o Nunca oferece-nos a história de uma rapariga que embarca numa viagem sem planos nenhuns e, pelo caminho, conhece um rapaz que, após se darem alguns laços, passa a acompanhá-la. Só aqui, o livro já tinha tudo para dar certo. Claro que depois vem a história de amor e essa fez-me suspirar assim para o muito. Leio mas não aprecio muito o conceito de 'se é um romance então os protagonistas têm de se mostrar desde logo perdidamente apaixonados'. Não - a não ser que as coisas sejam muito mas muito bem feitas mesmo. Gosto que tudo tenha o seu tempo e a Redmerski consegui-o. Meu Deus, mais que isso. Centrou-se, primeiro, numa amizade que consertou as mágoas tanto dele como dela e isso é mágico. Mostraram-se amigos acima de tudo e eu gostei disso. Adorei igualmente a linguagem usada ao longo do livro. É escrito na primeira pessoa, a meias - ou seja, por ambos os protagonistas - e é tão próprio de jovens, coisa que eles são.

Além da história, uma escrita sem formalidades é um elementos fundamental para eu me render e que dificulta o acto de largar o livro. E é viciante. Super viciante. Ao contrário do que eu pensava, não é recheado de cenas badalhocas. De facto, pouco as tem; mas são boas e apresentam-se bem escritas - a.k.a. sexy qb. Nada ao ponto de se tornar um livro pornográfico.

Houve uma altura em que acreditei ter cometido o erro de comprar um livro com um final que nos leva a erro e que estava a ler uma amostra de A culpa é das estrelas - não no sentido da história ser igual mas em relação ao impacto do desastre. No entanto, ainda que tenha chorado, estou inteira - sim, isto é uma dica, lamento.

Então, se é bom, e tem um final decente, qual foi o motivo da choradeira? Eu prefiro apostar nas histórias com finais felizes - independentemente do que possa estar a perder; I don't care. Não choro com as palavras por isso mesmo. Tenho apenas um livro em que chorei baba e ranho e o mesmo pertence à saga da Irmandade da Adaga Negra. Motivo? Wellsie. Nada a acrescentar. Apesar de tudo, Entre o Agora e o Nunca juntou-se a esse. O livro é muito bom; senti-o puro, cheio de aventura e de vida mas o que me deitou por terra foram os personagens. Nunca tinha lido nada com quem me identificasse tanto e a Redmerski realizou isso. Senti os meus pensamentos e a minha forma de pensar exposta em livro. A maneira de pensar da Camryn, os seus receios e anseios, tudo tão igual a mim que eu amoleci e permaneço sensibilizada. Estou a recomendar um daqueles que se tornou um dos meus livros preferidos, sim? A Camryn é...fantástica e o Andrew...wow. Não percebo porque não há mais rapazes como os dos livros. Muito bom. Tão bom que não sei o que ler agora.

14 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Mensagens

E-mail